Skip to content Skip to footer

Quando falamos sobre morar em apartamento, um dos primeiros questionamentos que vem na cabeça das pessoas é o valor do condomínio. Afinal, mesmo comprando o seu próprio imóvel, a pessoa vai ter que continuar pagando uma taxa todo o mês? Porém, muitas pessoas não sabem quais são os benefícios de pagar essa porcentagem cobrada pelo prédio, e muito menos qual é a sua importância. 

Quando uma família pensa em mudar de imóvel, um dos primeiros pontos a se pensar é a segurança. Morar em um lugar que proporciona uma sensação de bem-estar, de que você está seguro dentro de sua própria casa é extremamente importante. Por esse motivo, muitos optam por morar em apartamentos. E essa é uma das razões pela qual o pagamento do valor do condomínio é necessário e obrigatório. 

Apesar de ser um assunto polêmico, muitas pessoas não sabem o que está incluso e nem como essa taxa é calculada. Então separamos neste post tudo o que você precisa saber sobre o condomínio. 

Por que pagar o valor do condomínio é tão importante?

O condomínio serve justamente para manter o prédio funcionando corretamente. Portanto, essa taxa funciona como uma espécie de conta, que vai ser usada para pagar despesas comuns como gás, energia, água e internet, caso o condomínio forneça sinal nos ambientes abertos.  

Encargos bancários, pagamento do síndico e administradora também podem fazer parte. Além de gastos com manutenção, obras, equipamentos e despesas administrativas entram no valor. E claro, a conta inclui também o salário dos funcionários do prédio, que cuidam da segurança, bem-estar, aparência e limpeza do local.  

Nessa cobrança também são incluídas prestações de serviço por parte do condomínio, como a manutenção de algo que faz parte do apartamento. E o fundo de reserva do prédio, que funciona como uma poupança para casos de emergência, como reparos na estrutura do local por exemplo. O fundo de reserva é extremamente importante e, de 5% a 10% dele, vem do valor do condomínio. 

Sou obrigado a pagar o valor do condomínio? 

Sim! O condomínio é obrigatório para todos os proprietários, independentemente do tamanho ou valor do apartamento. Claro que o preço varia de acordo com o local, a estrutura, serviços oferecidos e o tamanho do imóvel. Todo condomínio define o seu preço baseado nesses itens, e deixar de pagar pode não ser uma opção recomendável visto que o síndico pode entrar com uma ação judicial e exigir que os bens do responsável sejam penhorados. Portanto, é importante pesquisar e alinhar quais são os seus objetivos de moradia com a sua renda antes de procurar um apartamento. Conte com a Livar para encontrar a melhor opção pra você, com a ajuda dos nossos assessores! 

Como esse valor é calculado? 

Outra pergunta frequente é como cada prédio calcula essa taxa. Ah, e é sempre importante deixar claro que o valor varia de condomínio para condomínio, porém existem alguns critérios que cada lugar pode seguir.

Essa taxa vai ser calculada pela soma das despesas fixas, o fundo de reserva e os gastos extraordinários. Feita a soma, a administração do condomínio vai dividir o resultado pelo número de apartamentos. 

Apesar de apartamentos que possuem piscinas, salões de festas e outras áreas de lazer geralmente encarecerem o condomínio, isso não é uma regra. Inclusive, apartamentos novos contam com um valor bem mais barato pelo fato de demandar poucos reparos em comparação a imóveis mais antigos. Logo, um baixo valor de condomínio se torna uma vantagem para o morador. 

Faça uma análise gratuita com a Livar! 

Portanto, a taxa de condomínio é extremamente importante e necessária para famílias que buscam lazer e segurança para viver, sem precisar se preocupar com gastos externos e imprevistos envolvendo a moradia. É uma opção que deve ser considerada por aqueles que buscam conforto, então não perca tempo e venha falar com um dos assessores da Livar para conseguir o lugar perfeito e que caiba no seu bolso!

Mostrar comentáriosClose Comments

119 Comentário

Deixe um comentário